Gourmet Jr.

“Essa comida é forte para o bebê”. Será?

“Essa comida é forte para o bebê”. Será?

Na educação alimentar dos nossos filhos, muitas vezes temos que ousar. Um sabor diferente aqui, uma textura nova ali. Quer brincar um pouco mais com o paladar do filhote? Confira este post!

Pontuação
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Equipe Gourmet Jr.
abr/2018

Tem mapa?

A sensação de passar pelos primeiros anos da introdução alimentar dos nossos filhos é como tentar superar um labirinto, estamos cheias de dúvidas, rodeadas por mitos e opiniões que se contradizem.

Explorador dos paladares

A gente começa a ouvir a frase “isso é muito forte para a criança” logo nas primeiras papinhas, quando ousamos refogar os legumes com alho e cebola. Assim como é importante que a criança conheça o gosto natural dos alimentos, apresentar diferentes preparações e variações de sabor deixam essa fase ainda mais interessante. Tanto para o bebê, quanto para a mamãe. Receitas que, com poucas alterações, vão servir para a família toda, além de poupar muito tempo, incluem a criança desde cedo nas refeições familiares.

 

Alho, cebola, cebolinha, manjericão, tomilho… cada um desses temperos dão um toque especial para o papá e podem deixar o pequeno cada vez mais interessado no que virá quando ele se sentar no cadeirão. Já a canela e a hortelã dão aquele sabor extra na papinha de frutas.

Funguinho amigo do papá

Na França, o queijo é tão parte da cultura local quando a Torre Eiffel e a baguete. Por isso, ele faz parte do cardápio dos pequeninos com frequência. E não são apenas os laticínios levinhos, tem muita receita para criança com roquefort e brie. Além de ser uma excelente fonte de cálcio, eles dão sabor extra aos pratos! Assim que liberado pelo seu pediatra, ofereça esses queijos mais fortes e garanta uma incrível viagem para o paladar dos seus pequenos.

Enriquecendo o pratinho

Nozes e castanhas são excelentes fontes de vitamina B7, selênio, zinco e um acompanhamento muito gostoso nas receitas salgadas e doces. Durante muito tempo foi orientado que esse tipo de alimento fosse colocado no pratinho depois de alguns anos para evitar alergia. Apesar da última versão do Manual de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria falar que é possível oferecer ingredientes alergênicos a partir do sexto mês de vida, como ovos e peixes, alguns especialistas pedem para os pais esperarem um ou dois anos antes de oferecerem um papá com nozes e castanhas. Por isso, sempre converse com o pediatra do filhote. Quando for servir para os pequeninos, é importante tomar cuidado com a textura e a dureza desses ingredientes para evitar engasgos, o ideal é triturar bem ou fazer uma pasta (sem açúcar) com eles. Outra dica é servir apenas esses alimentos como novidade no cardápio e ficar de olho se ocorre alguma reação.

Confira nossa lista de receitas com muito tempero (e poucos passos) para você se deliciar com a família toda:

 
Próxima publicação:

No copinho ou no pratinho: dar ou não suco para os bebês?

No copinho ou no pratinho: dar ou não suco para os bebês?
Scroll down para ver
Procurar: Receitas Publicações
X

Gourmet Jr.

faça o seu login

PT EN
Login Registrar Esqueci minha senha

Recuperar

Login Voltar
X

Gourmet Jr.

PT EN
Equipe Gourmet Jr.
X
Novas Receitas Receita