Gourmet Jr.

Vamos brincar com o papá?

Vamos brincar com o papá?

Brincadeira tem hora e pode ser, sim, durante as refeições. Histórias, brinquedos e muita diversão podem ser grandes aliados para o seu pequeno se deliciar com um papá saudável! Confira.

Equipe Gourmet Jr.
abr/2018

Diversão garantida

Se pudesse, a criança passava o dia todo brincando. Hoje sabemos que isso é muito importante para o desenvolvimento e o aprendizado dela. Então, por que deveria ser diferente na hora do papá? Afinal, a criança também está aprendendo a comer. Se queremos estimular o paladar delas com novidades, nada mais lógico que deixar essa exploração de sabores e texturas bem divertida, não é mesmo?

Afeto põe mesa

A alimentação é toda permeada por sensações e sentimentos. Muitas vezes, quando comemos, as sensações e sentimentos despertados vão muito além dos cinco sentidos: um cheiro ou um sabor despertam lembranças ou aquele calorzinho no coração. Na dança das refeições, desde a introdução alimentar, as comunicações verbal e não-verbal vão alimentado os laços de afeto formados pelo o bebê e por quem oferece a comida. Todo o processo é um aprendizado que não se resume aos seis primeiros meses, mas dura muitos anos. É em volta da mesa que muitos diálogos ocorrem, que os olhos se encontram, que as risadas acontecem e que bons hábitos são demonstrados e construídos.

 

Se na nossa vida adulta, durante nossa convivência com amigos e colegas de trabalho, a hora das refeições é um momento gostoso de relaxamento ou celebração, por que muitas vezes nos esquecemos disso quando estamos junto com os nossos pequenos?

Como fazer?

Experimente deixar suas preocupações e tabus de lado nas próximas refeições: não se preocupe com a sujeira ou com a quantidade de comida. Ofereça o papá, sente ao lado dele e relaxe. Trate como mais um momento divertido entre vocês. Se precisar, forre o chão com jornal ou um toalha de mesa antiga para proteger o chão. Deixe o seu pequeno explorar aqueles alimentos, comer com a mão, com a testa, com o cabelo. Se ele for maiorzinho, que tal contar uma história sobre de onde vem os alimentos ou falar que o super-herói favorito dele a-do-ra aquele legume? Vale levar um “convidado especial”, a boneca preferida, o dinossauro comedor de salada… Quem sabe até colocar uma máscara e interpretar um personagem que veio especialmente para dar a comida.

Ao invés de distrair o filhote para comer, a ideia é atrair a atenção dele para aquele momento.

 

Muita atenção

Para ter concentração, é preciso ter envolvimento. Se ter atenção plena em algo é difícil para os adultos, não faz sentido cobrar isso de uma criança pequena sem que a gente dê alguns estímulos: um papá saboroso, diversão e muito afeto. E isso é uma construção para toda a vida.

 

Então, que tal dar asas à imaginação e reinventar a hora das refeições? Não precisa começar com nada muito elaborado. Veja o que te faz se sentir mais à vontade e experimente! E não esqueça de nos contar como foi.

Comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
Próxima publicação:

Alimento para o pensamento

Alimento para o pensamento
Scroll down para ver
Procurar: Receitas Publicações
X

Gourmet Jr.

faça o seu login

PT EN
Login Registrar Esqueci minha senha

Recuperar

Login Voltar
X

Gourmet Jr.

PT EN
Equipe Gourmet Jr.
X
Novas Receitas Receita
-->